INOVA BERRINI

Bairros de 20 Minutos

O que são “20-Minutes Neighbourhoods” ou bairros de 20 Minutos ?

O conceito tem a ver com o sentido de “viver localmente”, ou seja, oferecer às pessoas a capacidade de atender a maioria de suas necessidades diárias com apenas uma caminhada de até 20 minutos de casa. Morar, trabalhar, levar seus filhos à escola, exercitar-se e se divertir, com tudo próximo.

Os bairros de “20 minutos” devem contar com ruas e avenidas “caminháveis” , ciclovias seguras e acesso a transportes públicos. Com isso reduz-se significativamente a utilização do carro em seu dia-a-dia. Além disso, consumir no próprio bairro ajuda a promover a economia local e assegura uma melhor distribuição da renda a todos que convivem na mesma região.

A cidade de Melbourne, na Austrália, possui um plano de crescimento e planejamento urbano baseado neste conceito: em 2018 lançou o “20-Minute Neighbourhood Pilot Program” para implantar em diferentes locais, interligados com ciclovias e transporte público de qualidade, tornando a cidade socialmente inclusiva, acessível, segura e consequentemente com melhor qualidade de vida para seus habitantes. A exemplo de Melbourne, outros centros urbanos adotaram a ideia: Adelaide, Portland e Detroit.

Cidades que possuem bairros de “20 Minutos” conectados entre si por meio de metrô, trem ou VLT (veículos leves sobre trilhos) reduzem consideravelmente a necessidade das pessoas utilizarem automóveis para se locomover, diminuindo assim os custos com o trânsito e emissão de CO2 .

Portland, economia local fortalecida

Portland: ruas “caminháveis” e comércio local fortalecido

Há mais de dez anos o prefeito de Portland, Sam Adams promoveu este conceito em diversos bairros onde trabalho, as escolas, os centros comerciais, restaurantes, centros de lazer e entretenimento estão a menos de 20 minutos de caminhada das casas e a prática trouxe benefícios econômicos e ambientais . A ideia é evitar que as pessoas tenham que percorrer grandes distâncias para realizar suas atividades diárias e suprir todas as suas necessidades dentro da própria comunidade. 

“Aqui dirigimos 20% menos que em outras cidades de tamanho similar. Como não fabricamos carros, não produzimos petróleo, nem temos seguradoras de carros, cada dólar que não gastamos em outros locais permanece em nossa economia. Assim cerca de 850 milhões de dólares ficam no bolso dos habitantes de Portland por dirigir menos. Com bairros de 20 minutos, também reduzimos congestionamentos e podemos atingir nossas metas climáticas”, explica.

VLT: transporte público de qualidade

Está no poder de cada morador promover a economia local ao escolher a loja do bairro ao invés de percorrer distâncias maiores para comprar nas grandes redes comerciais. E se não existe esta possibilidade, também está em poder da população local criar alternativas de negócios e recursos locais.

Conceitos dos “20 minutos”: viver e conviver

Bairros de 20 minutos possuem uma comunidade saudável, com forte consciência ambiental, engajada e participativa para buscar as melhores soluções para seu bairro. É possível crescer, desenvolver e envelhecer no mesmo local de forma sustentável e com qualidade de vida.

  • Oportunidade de trabalho e negócios.
  • Comércios diversificados: lojas, restaurantes e shopping.
  • Mobilidade: ciclovias interligadas, ruas caminháveis, transporte público local.
  • Colégios e escolas.
  • Hospitais e serviços de saúde.
  • Praças, parques, ruas arborizadas e espaços verdes.
  • Locais para práticas esportivas e recreação ao ar-livre.
  • Moradias diversificadas para todos os públicos.
  • Ruas e locais seguros.

Veja também:

Tagged in

2 comments

  1. Celso Luiz pellizzon disse:

    Parabéns. Muito legal.

  2. Ana disse:

    Sou super favorável e faço isso constantemente porém está cada vez mais difícil andar nas ruas do bairro Cidade Monções/Brooklin Novo, pois além da falta de árvores pelas ruas, ex. PD. Antônio, as calçadas estreitas, inclinadas e mal cuidadas não ajudam

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *