INOVA BERRINI

Do outro lado da estação Berrini há uma ciclovia: é o Novo Rio Pinheiros

Fomos conhecer as novas instalações da ciclovia do novo Rio Pinheiros, recém-inaugurada no último sábado, 12 de dezembro. A ação complementa o programa de despoluição do rio e contou com a presença do governador João Dória que pedalou pelo local.

O governador João Dória com os professores da Ciclofemini Escola de Bike: Luiz Cerqueira, Anderson Mendes, Claudia Franco, Marcello Ruivo e Paulo Dias. (crédito da foto: Ciclofemini)

Desde outubro, entre um trem e outro que passa pelos trilhos da linha Esmeralda na estação Berrini da CPTM, é possível observar o vai e vem das bicicletas deslizando pela ciclovia às margens do rio. Com asfalto e pintura novos, os ciclistas ganharam para seus treinos ou passeios mais 2 quilômetros recuperados entre a Usina Elevatória de Traição até a ponte Estaiada.

Ciclovia rio Pinheiros: vista da ponte engenheiro Ary Torres

As obras de melhoria e revitalização da ciclovia são realizadas pela Farah Service, parceiro privado da CPTM para administrar o trecho da ciclovia que fica na margem direita do Rio Pinheiros. Com o apoio do banco Santander e governo de São Paulo, providenciou o recapeamento e pintura de 8 quilômetros do asfalto, poda da vegetação, limpeza e retirada de 50 toneladas de lixo, sinalizações de pontos, instalação de guaritas, áreas de café, entretenimento, banheiros com ar condicionado e segurança permanente.

Com as melhorias somadas aos novos hábitos da população que está pedalando mais nesta pandemia, o mês de novembro registrou um fluxo de 70 mil pessoas na ciclovia do Novo Rio Pinheiros. E não deve parar por aí. Confira como ficou o trecho entre as estações Vila Olímpia e Berrini através do roteiro que preparamos para quem deseja conhecer de perto as margens do rio mas não tem muita experiência em pedalar.

Acesso à ciclovia do Novo Rio Pinheiros pela Estação Vila Olímpia

Partindo da ciclovia da Berrini, siga em direção à rua Funchal e vire à esquerda na rua Cardoso de Melo em direção à marginal. Próximo a estação Vila Olímpia da CPTM, há um ponto de acesso à ciclofaixa do novo rio Pinheiros: suba a escadaria empurrando a bicicleta pelo trilho na lateral direita da escada e atravesse a passarela sobre a marginal para acessar a ciclovia.

Ponto de acesso à ciclofaixa pela estação Vila Olímpia da CPTM

Para passeios em família há uma entrada mais acessível e inclusiva pela passarela de ciclistas do Parque do Povo. Ao invés das escadarias, as rampas facilitam a vida dos ciclistas e também permitem descer e empurrar a bicicleta até a ciclovia. O acesso à passarela se dá pelo lado de fora do parque, do lado da marginal saindo pela portaria Cidade Jardim.

Acesso pela passarela de ciclistas do Parque do Povo
Estação Bike Itaú na Rua Funchal com a Cardoso de Melo: opção para quem não tem bicicleta

Para quem vem de carro é possível parar nos estacionamentos do entorno do parque e acessar os dois pontos mencionados. Mesmo para aqueles que não possuem bicicleta, há estações do Bike Itaú na rua Cardoso de Melo ou próximo a entrada do Parque do Povo. Lembre-se que é proibido o trânsito de pedestres pela ciclovia, portanto os seguranças na entrada não permitem a entrada de pessoas que não estejam de bicicleta. Conhecer e pedalar às margens do rio Pinheiros é uma experiência marcante e inesquecível!

Primeira parada: café e escola de bike

“Hoje a ciclovia do Pinheiros é um dos melhores locais que os atletas tem para treinar e com essa revitalização mais pessoas terão acesso a lazer e poderão usufruir de um parque linear à beira do rio”.

Claudia Franco, fundadora da Ciclofemini Escola de Bike

Ao acessar a ciclovia, siga à esquerda em direção à ponte Estaiada. Próximo a entrada da estação Vila Olímpia, a Parada Santander é uma base de apoio para quem quer descansar e apreciar a natureza que existe no rio (sim, há uma enorme variedade de pássaros!), higienizar sua bicicleta, encher os pneus ou recarregar o celular.

Recarregue o celular, encha os pneus ou apenas descanse para recuperar o fôlego
Sessão de fotos: o deck superior possui uma vista espetacular da ciclofaixa e do rio
Amém Café: se bater aquela fome prove o delicioso sorvete da Dio Mio Gelato
Ciclofemini e as pistas para as aulas de bicicleta para crianças ou adultos iniciantes

No local funciona a base da Ciclofemini, escola de pilotagem de bicicleta que, há 10 anos já formou mais de 12 mil alunos, tanto para quem não sabe pedalar como para os mais experientes. “É um motivo de extremo orgulho e felicidade ter a sede da escola às margens do rio Pinheiros por tudo que ele representa para a nossa cidade e estamos otimistas com a possibilidade de ter o rio de volta, um rio vivo, despoluído para as pessoas desfrutarem momentos de esporte e lazer.“, explica Claudia Franco.

Professores ensinando crianças e adultos a andar de bicicleta pela primeira vez

Os cursos são divididos em categorias: pedal aprendiz para iniciantes, pedal urbano para quem deseja utilizar a bicicleta como meio de transporte, ciclismo de estrada e mountain bike. “Estamos lançando a escola de ciclismo infanto-juvenil com o propósito de levar a prática do ciclismo de estrada para a família toda, a começar pelas crianças e jovens. Estamos em contato com empresas para nos apoiarem em ações sociais para financiar bolsas para crianças carentes da comunidade terem oportunidade para iniciar a prática neste esporte.”

CICLOFEMINI ESCOLA DE BIKE
agendamento por Whatsapp: (11) 99910-9 344
( as aulas também são ministradas no parque Ibirapuera, parque Villa Lobos e Nossa Praça, no final da ponte Laguna para crianças a partir dos quatro anos, adultos e pessoas com necessidades especiais)

Próxima parada: usina elevatória da EMAE

Um pouco mais adiante chegamos à Usina Elevatória da Traição (conheça sua estória clicando aqui), embaixo da ponte engenheiro Ary Torres.

Ponte engenheiro Ary Torres

É lá que se encontra o Café da Margem, espaço sustentável onde haverão exposicões, ações culturais, oficinas de educação ambiental e apresentações de música unindo lazer e conscientização sustentável para aproximar a sociedade do rio. Os produtos comercializados são 100% naturais e é possível colher temperos fresquinhos na horta para levar para casa, sem custo algum.

Café 100% sustentável construído com materiais reutilizáveis
créditos: @cafedamargem

Parada final: Ponte Estaiada

Depois da Usina Elevatória são mais dois quilômetros até o destino final, a ponte Estaiada. O percurso passa ao lado da sub-estação de energia e da estação Berrini. De lá é possível fazer fotos de ângulos incríveis da ponte para postar em seu Instagram. Seus amigos vão adorar!

Trecho após a ponte encontra-se interditado devido as obras do monotrilho
crédito da foto: @fecassolari

O passeio pela ciclovia muda a forma como nos relacionamos com o rio Pinheiros. Acostumados a enxergá-lo do carro passando pela marginal ou através da janela do trem o rio permanece como sempre esteve, algo distante, quase invisível, separando a cidade com seu cheiro incômodo ou servindo de criadouro de pernilongos.

No dia da pedalada não havia cheiro algum. Haviam garças, quero-quero, bem-te-vis. E haviam capivaras na beira do rio. A ciclovia revitalizada, com tantos espaços de convivência irá mudar esta relação. Basta olhar!

Pedalada: trajeto Vila Olímpia / Berrini / Estaiada pela ciclovia do novo Rio Pinheiros
Início: Ciclovia da Berrini, altura da av.Pe. Antonio José dos Santos
Percurso: 10 km
Pontos de visitação: Amém Café, Parada Santander, Ciclo Feminini, Café da Margem e Ponte Estaiada.
Tempo estimado: 1 hora e 30 minutos (contando com as paradas)
Nível de dificuldade: iniciante

Dicas para um passeio seguro de bicicleta:

  • Respeite as regras de trânsito: não ande pelas calçadas, pare nos semáforos, dê preferência ao pedestre e não ande pela contra-mão.
  • Use roupas leves, confortáveis e com cores que chamem a atenção dos motoristas. Cuidado com tênis de cadarços compridos que podem enroscar no pedal.
  • Nos dias de semana há ciclistas treinando na ciclovia do rio Pinheiros, portanto fique à direita para dar passagem.
  • Não use o celular enquanto pedala.
  • Evite andar ao lado de seu amigo ou companheiro de pedalada.
  • E, principalmente, USE CAPACETE.

Veja também:

4 comments

  1. Mara Oliveira disse:

    Perfeito como sempre.
    Impecável!

    1. Eddy disse:

      obrigado Mara!

  2. Arnaldo Augusto disse:

    Parabéns a todos pela iniciativa. Muito bom ver algo tão bom disponível a todos!
    Andar de bicicleta é vida!!

    E, claro, parabéns ao Eddy, Inova Berrini, sempre fazendo um trabalho de excelência na promoção das ações que envolvem nossa região!!

    1. Eddy disse:

      Muito obrigado Arnaldo! Vamos lá?

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Scroll Up